Para nós, mulheres, as roupas têm um papel muito importante em nossas vidas. Sempre queremos ter o guarda-roupa cheio de peças estilosas, mas com a crise, isso se tornou mais difícil. Queremos encontrar algo legal a um bom preço.

Não é segredo que o Brasil é um dos maiores produtores de vestuário no mundo e a maioria dos empreendedores faz negócios no Instagram, WhatsApp e Facebook. Muitos deles têm coisas legais, mas é absolutamente impossível seguir todos eles. Então, o marketplace Shafa quer juntar os melhores do mundo de moda feminina na sua plataforma, em um único lugar.

Para os próximos anos, a plataforma pretende chegar ao topo do ranking dos marketplaces de moda do país. Confira a entrevista com a representante da Shafa no Brasil, Anna Prosiuk, e descubra os segredos do sucesso desse negócio.

Como a Shafa se tornou o marketplace de moda №1 da Europa?

 

A Shafa originalmente é da Ucrânia e nasceu em 2013. Na Ucrânia, ultrapassou a OLX e virou o maior marketplace de moda feminina. Agora, temos mais de 7 milhões (!) de produtos na plataforma e mais de 50.000 vendedores. Eu acho que não há uma garota na Ucrânia que não conheça a Shafa. Nós mesmos ficamos surpresos quando entramos no ranking do Relatório Anual dos 50 Maiores Marketplaces do Mundo.

Como vocês conseguiram crescer tanto em tão pouco tempo?

Assim como o Brasil, a Ucrânia também é um país em desenvolvimento que vem enfrentando algumas crises econômicas. Por conta disso, as mulheres passaram a procurar produtos com uma melhor relação custo-benefício. Além disso, a plataforma é reconhecida pela sua segurança. Nós selecionamos os vendedores um a um porque a segurança da plataforma e a confiança do cliente são nossas maiores prioridades.

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ Como vender roupas pela internet com sucesso

Por que abrir uma unidade do negócio no Brasil?

Antes de lançar a plataforma, fizemos uma pesquisa de mercado e percebemos que aqui ainda não tinha nada parecido. Ou seja, um marketplace totalmente dedicado à moda feminina. Falamos com vários vendedores, fabricantes e vimos vários pontos que poderiam ser aprimorados. O principal ponto é que vimos que as comissões desse tipo de plataforma são caríssimas no Brasil e resolvemos apresentar uma solução para isso. Outro fator determinante para nós foi o grande número de fabricantes de roupas que quase ninguém conhece. Nós gostamos de apoiar pequenos empreendedores, ajudá-los a resistir a grandes marcas e encontrar seu público. Nossa missão é ajudar os pequenos produtores a se tornarem grandes.

Quais as expectativas da Shafa para o próximo ano, levando em consideração que o país enfrenta uma crise econômica?

A Shafa chegou ao Brasil em 2018 e foi muito bem acolhida pelo mercado. Crescemos muito rápido e obtivemos rapidamente bons resultados. Nosso objetivo é continuar crescendo e atingir um lucro de US$ 1 milhão por mês e adicionar mais de 200 mil produtos na plataforma. Também queremos oferecer aos nossos clientes a oportunidade de comprar itens diretamente dos fabricantes.

Como vocês fazem para cobrar uma comissão de 14% em cima dos produtos vendidos enquanto os seus concorrentes diretos cobram de 20% a 30%?

Não tem segredo. Temos uma equipe de profissionais totalmente comprometida com o trabalho, o que faz com que a gente otimize os custos. Outro ponto importante é que também temos ótimos profissionais de marketing que conseguiram reduzir os custos dos anúncios online.

Quais são os principais benefícios para os consumidores?

Selecionamos nossos vendedores cuidadosamente e nos esforçamos para evitar que pessoas não confiáveis entrem na plataforma. A comunicação também é um ponto forte. Conversamos diretamente com os vendedores e os consumidores podem fazer qualquer pergunta antes de efetuar uma compra. O marketplace pode ser comparado a bazares/mercados de tendências renomados, que as mulheres apreciam por seus produtos singulares, oferta de peças eco-friendly, além do contato direto com vendedores e fabricantes de roupas, sapatos, jóias e cosméticos. Assim como nesses bazares, na Shafa você também pode descobrir a história da criação de mercadorias, se inspirar na história de vida do vendedor, sentir o valor da peça e escolher algo especial para si mesmo ou para outra pessoa. A diferença é que, ao contrário desses bazares que acontecem pontualmente e têm hora para acabar, a Shafa está com você onde quer que haja Internet, a qualquer hora do dia e nunca para de trabalhar!

Os dados da startup realmente impressionam e a Shafa tem tudo para repetir o sucesso alcançado no mercado europeu por aqui também. Com foco nas comissões atrativas do marketplace, na segurança da plataforma, a excelência no atendimento e a equipe de marketing focada em fazer os produtos dos vendedores brilhar, é certeza que ainda vamos ouvir falar muito sobre esse marketplace de moda.